Portal Uno Midias
Manaus

Com apoio do Governo do Estado, por meio da FEI, lutador indígena disputará o ‘Star Combat’

O atleta amazonense Ronaldo Predador, de 26 anos, participará no sábado (29/05), pela primeira vez do “Star Combat – Evento de MMA”, na categoria peso leve. O atleta indígena da etnia Tikuna, natural de Amaturá (município distante 909 quilômetros de Manaus), conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação Estadual do Índio (FEI).

O diretor-presidente da FEI, Edivaldo Munduruku, destacou o apoio da fundação em apoiar o indígena nessa modalidade esportiva, incentivando sua participação na competição “Star Combat”, e desejou uma boa luta para o representante amaturaense.


“Ronaldo é uma referência no que diz respeito ao MMA masculino em Amaturá, e acreditamos que ele representará bem a nossa comunidade indígena. Temos feito o possível para dar todo o suporte necessário para que ele dê o seu melhor e faça bonito no octógono. Então só podemos desejar uma boa competição a esse parente”, disse.

Ronaldo Predador iniciou sua carreira no futebol, atuando no Atlético Rio Negro Clube e Nacional Fast Clube como jogador profissional, mas foi no MMA (Mixed Martial Arts, ou Artes Marciais Mistas) – que ele se encontrou e pretende seguir carreira.

“Sou de um povo guerreiro, estou focado e muito confiante na vitória, quero muito ser campeão e orgulho do meu povo tikuna, agradeço a Deus e à FEI pelo apoio que tenho recebido para poder participar dessa luta”, diz.

O treinador, Mestre Rinaldo, falou sobre sua expectativa para a estreia do peso leve. “Estou numa ótima expectativa. O Ronaldo vem treinando forte, quatro horas por dia e seis dias por semana, e há um bom tempo ele vem esperando por esta luta. Ele está muito focado, é um atleta focado e cheio de vontade de vencer”, destacou o treinador.

A primeira edição do “Star Combat” acontece no sábado, a partir das 19h, na academia Manaós Crossbox, localizado à rua Senador Leitão Cunha, 280, bairro São Francisco.

Predador – Ronaldo, além de atleta, é pescador, agricultor e caçador, atividades que garantiram o sustento da família. O apelido “Predador” surgiu da época em que ele iniciou na caça, quando se tornou um exímio caçador.

FOTOS: Amaury Moraes/FEI

CONTEÚDOS PATROCINADOS

RELACIONADOS

Prefeitura avança no trabalho de manutenção do viaduto do Manoa neste fim de semana

João Alves

Espaços culturais de Manaus anunciam mudanças no horário de funcionamento neste feriado (02/11)

Redação Am

Prefeitura de Manaus e bombeiros alertam para cuidados com crianças na praia da Ponta Negra

João Alves