Portal Uno Midias
Cotidiano

Surfe: etapa de Pipeline chega ao final sem protagonismo brasileiro

A etapa inicial do Circuito Mundial de Surfe, disputada nas ondas de Pipeline (Havaí), chegou ao final, na noite do último sábado (10), sem a presença de nenhum representante do Brasil nas finais. O título masculino ficou com o havaiano Barron Mamiya, de 24 anos, enquanto o feminino foi conquistado pela jovem californiana Caitlin Simmers, de apenas 18 anos.

Em um mar com ondas de mais de 2 metros, Barron bateu o bicampeão mundial John John Florence, de 31 anos, com uma nota 10 na decisão 100% havaiana. Já Caitlin derrotou a australiana Molly Picklum, de 21 anos, que tinha conseguido o primeiro 10 da edição 2024 do Circuito Mundial, num tubaço incrível em Backdoor nas semifinais.

Notícias relacionadas:

Brasil supera Argentina e conquista Copa América de futsal.Corinthians e Ferroviária avançam para semi da Supercopa do Brasil.Paris 2024: Brasil se classifica nos revezamentos 4×100 metros livre.Pelo Brasil, os destaques foram Tatiana Weston-Webb e Luana Silva, que alcançaram as quartas de final da disputa feminina, garantindo a 5ª posição do ranking mundial. Tatiana foi a primeira vítima da campeã, Caitlin Simmers, no sábado (10), enquanto Luana perdeu o confronto seguinte para a costarriquenha Brisa Hennessy.

A janela da segunda etapa do Circuito Mundial de surfe terá início na próxima segunda-feira (12). A disputa também será realizada no Havaí, mas na praia de Sunset Beach.

CONTEÚDOS PATROCINADOS

RELACIONADOS

Maior chefe de milícia do Rio passará hoje por audiência de custódia

Empenho de emendas parlamentares mais que dobra em 2023, diz governo

Em Borba, PC-AM prende homem em flagrante por agredir fisicamente sua companheira