Portal Uno Midias
Amazonas

Segunda edição do ‘Bate-papo Amazonas’ trata sobre o combate ao abuso e à exploração sexual infantil

O Governo do Estado transmitiu, nesta terça-feira (18/05), a segunda edição do programa “Bate-papo Amazonas” sobre o 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil, data associada à campanha “Maio Laranja”. A entrevista de 30 minutos, realizada ao vivo, pode ser assistida pelas redes sociais do governo e ouvida pela rádio web Agência Amazonas.

As entrevistadas na edição integram a rede de proteção contra as crianças e adolescentes no Amazonas: a delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Joyce Coelho; e a secretária-executiva de Direitos da Criança e do Adolecente da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Edmara Castro.

Entre os tópicos, mediados pelo jornalista Neto Pantoja, as convidadas falaram sobre a importância da campanha “Maio Laranja”, de como identificar o abuso ou exploração sexual, o diálogo no ambiente familiar, além das penas previstas para o crime e o trabalho executado pelo Governo do Estado. Houve espaço, ainda, para esclarecimentos de perguntas enviadas pelas redes sociais.

A delegada Joyce Coelho ressaltou a importância do dia para a conscientização deste tipo de delito. “É uma data muito importante e significativa para todos os atores da rede de proteção e a sociedade como um todo, como parte desse processo. É uma data que a gente sensibiliza toda a população para que se sinta parte, de proteção e denúncia de violações de todos os direitos da criança e do adolescente”, reforçou.

A secretária da Sejusc, Edmara Castro, pontuou o diálogo como principal ferramenta contra a prática criminosa. “O 18 de maio não é uma data a ser celebrada, mas principalmente para não ser esquecido esse tipo de violência, esse tipo de crime contra as nossas crianças e adolescentes. Só discutindo, debatendo e levando muita informação nós podemos fazer com que esse tipo de crime diminua”, afirmou.

Data – O dia 18 de maio foi instituído oficialmente no país por meio da Lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000, como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A data foi escolhida em memória ao Caso Araceli, ocorrido em 1973, no qual uma menina, que tinha 8 anos de idade, foi violentada sexualmente e assassinada de forma brutal. O caso ocorreu no Espírito Santo (ES) e, à época, chocou o Brasil. Apesar da luta contra a violência sexual ser diária, a morte de Araceli Crespo se tornou um símbolo deste combate.

FOTOS: Indiara Bessa/Secom

CONTEÚDOS PATROCINADOS

RELACIONADOS

Amazonas já aplicou 2.689.723 doses de vacina contra Covid-19 até esta sexta-feira (06/08)

Redação Am

Museu do Seringal Vila Paraíso completa 21 anos como roteiro turístico cultural imperdível no Amazonas

Redação Am

UEA monta Grupo de Trabalho (GT) para analisar decisão de cotas do STF

Redação Am