Portal Uno Midias
Brasil

Mãe faz busca angustiante por filha dependente desaparecida há 8 dias

Desaparecimento da dependente química Kelly Karine Costa, 35, angustia família há oito dias. Rumores de que ela teve o pescoço cortado e morreu durante um “salve” da facção Comando Vermelho (CV) no bairro Jardim Passaredo, onde reside, aumenta o sofrimento da mãe que procurou ajuda no Núcleo de Pessoas Desaparecidas (NPD), da Polícia Civil, em Cuiabá.

Somente este ano o Núcleo registrou 17 denúncias de desaparecimentos de pessoas atribuídas a membros da facção, na Grande Cuiabá. Deste total, 6 vítimas foram localizadas, duas delas já mortas e quatro vivas, que haviam sido vítimas de “salves”.

Kelly não tem antecedentes criminais, mas desde os 15 anos enfrenta problemas com a dependência de drogas, informa a mãe Leiza da Costa, 54. Foram muitas internações em clínicas ao longo dos últimos 20 anos, intercaladas por períodos de recaídas. É mãe de três filhos dois deles criados pela mãe e um por uma tia, Kelly vinha se mantendo bem no último ano. Lembra que a filha já passou por períodos críticos, quando praticamente vivia perambulando pelas ruas.

Na terça-feira (13) ela foi até a casa da mãe, no bairro Altos do Coxipó. As duas foram juntas até uma lotérica, onde a filha sacou pouco mais de R$ 400 do auxílio emergencial. Tinha uma lista de compras nas mãos e disse que ia ao mercado. Mas assegurou que passaria na casa da mãe mais tarde. Isso não aconteceu. Por volta das 22h uma pessoa conhecida procurou a família e disse que no bairro havia a informação de que Kelly havia sido assassinada.

A mãe então foi até a casa onde ela morava com um companheiro, um vendedor ambulante idoso, e ele confirmou que Kelly saiu por volta das 12h, antes mesmo de almoçar, dizendo que iria para a casa de uma amiga. Mas, segundo esta amiga, Kelly não foi lá.

Desde então boatos continuaram. Inclusive de que dois homens iriam dar um salve mas acabaram ferindo ela mortalmente com uma faca, durante as agressões.

Leiza pede para quem tiver informações sobre o paradeiro de Kelly denuncie pelo 197 da Polícia Civil, mesmo que seja o local onde o corpo foi deixado, para por fim a angústia que todos sentem com a falta de notícias.

Gazeta Digital*

Related posts

Fóssil de dinossauro é encontrado em obras de rodovia

Redação

Bolsonaro diz que gostaria que brasileiros voltassem ao trabalho

Redação

Mulher de Queiroz volta para casa, para cumprir prisão domiciliar

Redação