Portal Uno Midias
Governo do Amazonas

Governo do Amazonas garante abastecimento de “Kit Intubação” para mais dois meses

Em meio ao aumento do número de casos de Covid-19, em todo o Brasil, e a falta de insumos do chamado “Kit Intubação”, em outros estados da federação, o Governo do Amazonas, por meio da Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), antecipou-se e garantiu o abastecimento do conjunto de anestésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares, utilizados para tratar casos agravados da doença, o suficiente para atender toda a rede pública de saúde do estado por mais 60 dias.

As aquisições são fruto do planejamento liderado pelo governador do Estado, Wilson Lima, junto à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e demais órgãos sanitários, para enfrentar uma possível “terceira onda” da pandemia no Amazonas. De acordo com a coordenadora da Cema, Eunice Mascarenhas, os cálculos tiveram como base o fluxo utilizado durante o pico da pandemia, ocorrido no estado entre janeiro e março deste ano, e preveem mais aquisições.

“Nosso estoque é satisfatório. O que temos em casa é suficiente para o abastecimento de toda a rede durante dois meses. Dentro do nosso planejamento temos programadas aquisições, que são objetos de licitações, e compras diretas, que vão nos garantir um período maior que isso”, diz.

Referente ao “Kit Intubação”, o Governo do Amazonas possui, já em estoque, 45.500 unidades de Rocurônio, 275.365 unidades de Fentanila, 61.450 unidades de Atracúrio (Besilato), 139.728 unidades de Midazolam e 112.120 unidades de Propofol, totalizando 634.163 unidades de medicamentos, com o propósito de dar suporte ao tratamento dos pacientes em estado grave.

Interior – Ainda de acordo com Eunice, o planejamento de entrega dos medicamentos, para os municípios do interior, continua seguindo o padrão que já vinha sendo desenvolvido anteriormente, com um operador logístico à disposição para realizar as entregas nas localidades mediante solicitação. 

“Todos os municípios têm uma data, um calendário, para fazer um pedido mensal para eles; e sempre que é necessário um acréscimo (de medicamentos), eles também têm essa possibilidade. Nossos operadores logísticos fazem essa entrega em cada município”, explica a coordenadora.

FOTOS: Herick Pereira/Secom

CONTEÚDOS PATROCINADOS

RELACIONADOS

Em pouco mais de um mês, leitos de UTI inaugurados por Wilson Lima já atenderam 58 pacientes em Parintins

Redação Am

UGPE faz reparos na rede de drenagem do entorno do igarapé Mestre Chico

Redação Am

Em Pauni, setor primário recebe recursos do Governo do Estado

Redação Am