Portal Uno Midias
Cotidiano

Energia solar será implantada na zona rural de Coari garante Robson Tiradentes Jr

“O que mais faz em Coari é sol. Então, temos que buscar alternativas viáveis de levar energia barata a quem mais precisa. Ninguém aguenta mais pagar um absurdo de energia elétrica. Além do mais, muitas pessoas não têm nem dinheiro para comer quanto mais pagar conta”, pontuou nesta terça-feira (30/11) o candidato a prefeito, Robson Tiradentes Jr, explicando aos moradores da comunidade Águas Claras o motivo que o fez inserir no plano de governo a instalação de placas de energia solar na zona rural.

A interrupção da energia elétrica em Coari tem afetado a qualidade de vida de milhares de famílias do município em razão da ausência do serviço de abastecimento ou pelo alto valor que precisam pagar pelo benefício.

A comunidade Águas Claras tem acesso à energia elétrica por conta de geradores. De acordo com o produtor rural, Manoel Mafra de Brito, nem sempre é possível manter o aparelho funcionando pelo elevado preço do combustível.

“Nossa situação é muito difícil. Vivemos em total abandono por parte das autoridades. Um exemplo disso é a questão da energia. Quando queremos ter luz, pagamos muito caro. O gerador consome muito. Nossa produção está sendo vendida por um valor muito baixo porque não tem comprador. Então, não temos recursos para manter esse gasto”, relatou o agricultor acrescentando que optou votar em Robson Tiradentes porque o candidato não tem histórico político e demonstra vontade de trabalhar pelo povo.

“Não tenho formação política. É a primeira vez que se Deus e vocês quiserem vou ocupar um cargo público. Eu e Coronel Norte queremos fazer a diferença na vida dos coarienses. Tanto a cidade quanto a zona rural merecem respeito e os serviços públicos devem chegar a todos” disse o candidato a prefeito.

A comunidade Águas Claras está localizada dentro da Reserva Extrativista Catuá – Ipixuna. No local, farinha, castanha e açaí são os principais itens cultivados. Mas, segundo a produtora rural, Ana Célia de Paula, outros motivos os fazem perder a produção agrícola, levando a baixa rentabilidade financeira.

“Ninguém tem dinheiro. Não tem trabalho para o povo. Então, não tem de onde tirar. Nossa farinha está sendo vendida a R$ 2,00 o litro. Vamos para cidade, pagamos R$ 100,00 de passagem, compramos uma botija de gás de R$ 128,00 e não temos ganho nenhum. Não tem comprador. É triste. Por isso, nossa esperança está em Robson Tiradentes. Tenho fé em Deus que ele vai mudar isso. Vou dar meu voto de confiança pra ele” comentou a produtora rural.

RELACIONADOS

Governador Wilson Lima inaugura usina de oxigênio em Novo Airão

Redação Am

Brasil vence Espanha e leva medalha de ouro no futebol das Olimpíadas de Tóquio-2020

Redação

Na zona oeste, Detran-AM efetua 40 autuações na noite desta quinta-feira (20/05)

Redação Am