Portal Uno Midias
Notícias Corporativas

Empreendedores e especialistas prestigiam o 2º Encontro Impactos Positivos

O 2º Encontro Impactos Positivos reuniu nesta terça-feira, dia 17, em São Paulo, na sede do Cubo Itaú, um  grupo de empreendedores e especialistas do ecossistema de impacto do Brasil para uma troca de conhecimentos e experiências sobre ESG e nova economia. O evento, também transmitido ao vivo pela internet, foi marcado ainda pelo anúncio dos vencedores do Prêmio Impactos Positivos 2023, que, anualmente, reconhece pessoas e organizações comprometidas com a transformação positiva da sociedade brasileira e global.

Filipe Guimarães, líder ESG e responsável pela área de Corporate Success do Cubo Itaú, que pela segunda vez sediou o evento, expressou seu entusiasmo pela oportunidade de acolher o Encontro Impactos Positivos. “O ecossistema de impacto tem tudo a ver com a nossa maneira de olhar para o ESG. Cubo é uma palavra que tem a ver com conexão, e não dá para falar de conexão sem olhar para impacto, para nossa ação além da tecnologia, considerando também o meio ambiente e a sociedade em geral”, declarou.

Já Philippe Figueiredo, analista de inovação e responsável pela coordenação da carteira de projetos de Negócios de Impacto Socioambiental e Sustentabilidade do Sebrae, parceiro de longa data do Prêmio Impactos Positivos, destacou a importância de reconhecer a ampla gama de atores envolvidos na promoção desse ecossistema no país. “É uma satisfação estar aqui mais uma vez, agora com uma visão mais ampliada da agenda de impacto, reconhecendo que ela é construída não apenas pelos empreendedores, mas também por uma série de outros atores, que têm papel fundamental no apoio a esse ecossistema de impacto no Brasil”, apontou.

Não por acaso, a inovação foi um dos temas que permeou toda a programação composta por diversos painéis organizados segundo os pilares ESG. Nas discussões, especialistas de diferentes setores exploraram os temas mais atuais desse campo, com ênfase em inclusão, economia do futuro e sustentabilidade, além da inovação.

O compartilhamento de experiências teve início com a apresentação de Guilherme de Almeida Prado, da Central da Visão, vencedora do Prêmio Impacto Positivo 2022 na categoria Negócios de Impacto. A empresa, que nasceu para ampliar o acesso a cirurgias oftalmológicas de baixa e média complexidade de qualidade, é um exemplo de como o impacto positivo pode ser a base de um negócio de sucesso.

Em seguida, foi realizado o painel Impacto Ambiental, que, conduzido pelo jornalista Rodrigo Piscitelli, da TV Cultura, promoveu uma discussão sobre o papel crucial dos governos e das empresas no combate às mudanças climáticas com Lucas Ramalho Maciel, diretor do Departamento de Novas Economias da Secretaria de Economia Verde, Descarbonização e Bioindústria do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, e com Marcio Astrini, diretor do Observatório do Clima.

A programação seguiu com o painel Inspiração – Transtorno de Déficit de Natureza, conduzido por Daniel Cady, nutricionista e impulsionador da agroecologia, que explorou a importância de reconectar as pessoas com a natureza e como pequenas ações podem gerar grandes impactos.

O conteúdo seguinte de Impacto Social, moderado pela jornalista Maria Clara Lopes, que abordou a questão da inclusão. A discussão contou com a participação de Tiago Reis, um dos criadores da Rybená, tecnologia assistiva de tradução de textos para Libras e voz, e Simone Catalan, co-gestora da Plataforma Caleidoscópio, que desenvolve o Jogo da Colaboração.

No painel de Impacto Governança, Roberta Coutinho, conselheira do Prêmio Impactos Positivos, liderou uma análise sobre finanças sustentáveis com a participação de Bianca Proença, do BNDES Garagem, e Livia Brando, da Vox Capital.

Por fim, a parte de Inovação Sustentável abordou como a Inteligência Artificial (IA) e a governança podem colaborar para solucionar desafios críticos relacionados a ESG, Segurança, Compliance e Risco. Alexandre Uehara, também conselheiro, conduziu a conversa com Andrea Paiva, da FIAP, e Barbara Olivier, da Tensegrity.

Depois dessa troca de conhecimento, foram anunciados os vencedores da 4ª edição do Prêmio Impactos Positivos 2023. Concorreram empresas e organizações que desenvolvem projetos e negócios inovadores que impactam positivamente a sociedade, contribuindo para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Negócios de Impacto

Ideação:

Reflora (Horizonte, CE) – Plataforma para o planejamento de produção e renda de sistemas agroflorestais, voltada para restauração ecológica com ganhos econômicos em diferentes biomas.

Operação:

See U App (Arapiraca, AL) – Aplicativo que dá autonomia para pessoas cegas e com deficiência visual severa através da inteligência artificial, realidade virtual e ecolocalização.

Tração:

Bazar Social Carisma (Osasco, SP – Capacitação em corte e costura ágil que contempla, além da parte técnica, módulos de empreendedorismo feminino e sustentabilidade.

Ecossistema de Impacto

Dinamizadores:

Cinema Nosso (Rio de Janeiro, RJ) – Instituição sociocultural que democratiza a formação e produção audiovisual com inovação e novas tecnologias, gerando impacto social em jovens periféricos de todo o país. 

Comunidades:

Aventura em Construir (São Paulo, SP) – Instituição criada pela italiana Fondazione Umano Progresso (FUP) que promove o desenvolvimento territorial inclusivo, capacitando e acompanhando pequenos e microempreendedores periféricos e possibilitando acesso ao crédito para incentivar transformações socioambientais.

Médias e grandes empresas:

CAMP SBC (São Bernardo do Campo, SP) – Empresa fundada por rotarianos que, há mais de 40 anos, encaminha jovens em vulnerabilidade social para o mercado de trabalho.

Além de receber um troféu, todos os vencedores ganham consultorias, mentorias e outras ferramentas de conhecimento oferecidas pelos parceiros do prêmio para desenvolver suas atividades e ampliar ainda mais sua capacidade de trazer impacto positivo ao Brasil. Para Gisele Abrahão, idealizadora do prêmio, a iniciativa ressaltou a força do ecossistema de impacto nacional. “Recebemos 214 inscrições de norte a sul do país, de pessoas e empresas que estão impactando positivamente a sociedade e o nosso planeta, que estão transformando, regenerando, evoluindo nosso senso de bem comum”, disse.

CONTEÚDOS PATROCINADOS

RELACIONADOS

Pesquisa: funcionários assistem conteúdo adulto no trabalho

DINO

Colégio promove projetos pedagógicos que envolvem as mudanças climáticas

DINO

Associação doa coletor de lâmpadas a comerciantes na Bahia

DINO
Sair da versão mobile