Portal Uno Midias
Cidadania

Cuidados com a coluna devem iniciar na primeira infância, afirma especialista fisioterapeuta Ráiner Figueiredo

Com a rotina tão corrida e o tempo cada vez mais curto para atividades pessoais, fica mais fácil sentir o desconforto de dores nas costas. Isso porque ela pode aparecer devido ao ambiente de trabalho exigente, à postura inadequada e até mesmo por causa do excesso de exercícios físicos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), afirma qur mais de 80% da população já teve ou terá dor na coluna. Os estudos realizados pela agência nos primeiros meses de 2021 apontou que a dor lombar é a segunda maior causa de ida dos pacientes aos consultórios médicos, chegando a perder para a tradicional dor de cabeça. A dor nas costas, geralmente, está associada a fatores musculares ou problemas em algum órgão do corpo.

Segundo o fisioterapeuta Ráiner Figueiredo, a dor na coluna pode iniciar na fase infantil, com a forma de sentar, dormir de mal jeito, influenciando e afetando diretamente a saúde da coluna. “Outros fatores que contribuem é a falta de alongamento e exercícios físicos, que deixam o corpo sedentário e mais propício a lesões. A grande incidência de pacientes com dores na coluna, são a partir dos 30 anos. Problemas emocionais podem causar várias alterações fisiológicas e consequentemente atingir a coluna também, estresse, ansiedade e preocupação atingem muito a região da coluna cervical, ocasionando pressão na região, contraturas musculares e muitas dores de cabeça, ’’ explica o especialista.

As tensões ou lesões musculares podem ser responsáveis pelo início da dor, ocasionadas por trabalhos repetitivos ou que exijam um esforço físico intenso. Nestes casos, a dor nas costas sinaliza uma sobrecarga que compromete a região.
Doenças em outras áreas do corpo também podem comprometer a região das costas. Um exemplo é a Osteoporose que consiste na redução de densidade da massa óssea e que atinge mais as mulheres.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 2015 mostrou que, as dores da coluna são a segunda condição de saúde mais prevalente do Brasil entre as patologias crônicas identificadas por algum médico ou profissional de saúde, superadas apenas pelos casos de hipertensão arterial.

Ráiner explica que a realização de exames é fundamental e todo caso deve ser acompanhado por um médico e este profissional pode encaminhar o paciente para outros profissionais, incluindo o fisioterapeuta. “ Ele avalia o paciente e elabora um plano de tratamento para o mesmo. Vale ressaltar a particularidade de cada paciente, por isso da elaboração do plano de tratamento pelo profissional individual e da autonomia desse profissional para essa elaboração”, ressalta.

De bem com a vida – Tente manter sempre a postura correta, evite sapatos com saltos e alongue-se sempre foram uma das principais medidas adotadas para evitar esse tipo de problema. O cuidado com a nossa saúde é fundamental.
Os cuidados com a saúde é um fator importante que deve ser observado desde a primeira infância, para que se possa evitar problemas futuros, conclui o fisioterapeuta. “Posturas adequadas, alongamentos e exercícios físicos são de grande relevância para evitarmos problemas na vida adulta. Exames e consultas só são recomendados em caso de dores? É ter cuidado com nossa saúde sem mesmo estamos precisando, fazer um check up para evitarmos problemas maiores”, conclui o doutor.

Entre as sugestões do especialista fisioterápico está o consumo de alimentos ricos em cálcio, derivados de leite para fortalecimento dos ossos, fazer alongamentos com frequência, optar por exercícios que fortaleçam o abdômen, sempre corrigir a postura, ter um colchão apropriado, a prática de atividades físicas, uso de travesseiro ortopédico e evite o sobrepeso.

Related posts

Sejusc participa de evento em alusão ao Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua

Redação Am

Sejusc realiza abordagem social para preservar direitos do idoso

Redação Am

Sejusc leva ações da rede de proteção à mulher ao município de Tefé

Redação Am