Portal Uno Midias
Amazonas

Balança Comercial: Itacoatiara supera Presidente Figueiredo em exportações e registra total de U$6,88 milhões

A Balança Comercial do Amazonas referente ao mês de setembro de 2021, conforme levantamento feito pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), registrou que o município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus) foi o maior exportador em setembro, ficando responsável por US$ 6,88 milhões do total exportado no Estado. A Espanha foi o destino principal do produto “soja” exportado por Itacoatiara.

Itacoatiara superou Presidente Figueiredo que vinha se mantendo no ranking dos municípios do interior do Amazonas desde dezembro de 2020. Em setembro, o município conhecido como a ‘Terra das Cachoeiras’ ficou em segundo lugar ao exportar o item: “ferro-ligas” para a China. O montante alcançado com as exportações foi de US$2,6 milhões.

Nas importações, Nova Olinda do Norte foi o destaque, com o total de US$7,5 milhões, tendo o produto “outros veículos aéreos” como principal item importado, com origem nos Estados Unidos. Também nas importações, Presidente Figueiredo ficou em segundo lugar registrando o valor de US$497,4 mil, tendo os Estados Unidos como principal local de origem de suas importações referente aos itens: “máquinas e aparelhos para seleção de minérios ou outras substâncias minerais sólidas” como principal produto.

Exportações crescem 4,07% – A exportação da Balança Comercial do Amazonas referente ao mês de setembro de 2021 apresentou aumento de 4,07%, na comparação com agosto de 2021. Os valores exportados alcançaram cifras de US$65,79 milhões.

Do total de 58 países exportadores, a Venezuela foi o principal destino responsável por US$14,52 milhões, com variação de 28,01% em relação a agosto de 2021. O Amazonas exportou para o país vizinho o item: “misturas e pastas para preparação de produtos de padaria”, o qual foi o principal produto exportado com participação de 34,72%.

Dentre todos os itens exportados pelo Amazonas e considerado isoladamente, o que mais se destacou em setembro de 2021 foi: “outras preparações alimentícias” – correspondendo ao total de US$13,93 milhões, o equivalente a 21,17% do total exportado. O item teve como principal destino a Colômbia, com 43,84%. Esse item apresentou expansão de 4,75% em relação a agosto de 2021, e de 52,09% comparado a setembro de 2020.

O segundo produto mais exportado foi “motocicletas (entre 50 e 250 cilindradas)”, representando pouco mais de US$9,65 milhões e o equivalente a 14,67% do total exportado. Nesse segmento, os Estados Unidos da América (EUA) foi responsável por 25,71% das aquisições do produto. A variação no crescimento das exportações desse item foi de 31,82% em relação a setembro de 2020.

Em terceiro lugar dos mais exportados ficou o item “ouro (incluído o ouro platinado) em outras formas semimanufaturadas”, registrando o valor de US$5,96 milhões, correspondente a 9,06% do total exportado. A Alemanha foi o principal destino deste produto, ficando com 100% do montante.  

Importação – As importações do Amazonas em setembro de 2021 registraram cifras de US$1,163 bilhão – um aumento de 26,28% na comparação com setembro de 2020. A China se manteve como a principal origem das importações do Amazonas, registrando o montante de US$ 484,88 milhões, o que representa a participação de 41,69% das importações totais do Estado.

O principal produto importado foi: “outras partes destinadas aos aparelhos transmissores”, no valor de US$215,48 milhões, o equivalente a 18,53% das importações, sendo 68,2% originários da China. Em segundo lugar ficou o item: “processadores e controladores”, alcançando cifras de US$145,13 milhões com participação de 12,48% do total, também tendo a China como origem de 29,37% das compras desse produto para o Amazonas.

Enquanto isso, o item “partes de aparelhos telefônicos” foi o terceiro produto mais importado. O produto alcançou cifras de US$68,47 milhões e uma participação de 5,89% no total das importações, tendo também a China como origem de 48,45% do produto.

Corrente de Comércio – Em setembro de 2021, a Corrente de Comércio do Estado do Amazonas (soma das importações com as exportações) totalizou US$1,228 bilhão, um crescimento de 24,27% na comparação com setembro de 2020. O saldo em setembro foi de US$ -1,097 bilhão.

No ranking geral de maior relação comercial com o Estado do Amazonas estão os países: China, Estados Unidos e Vietnã.

Balança Comercial – A Balança Comercial do Amazonas é um dos estudos produzidos pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo) da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan) da Sedecti. O estudo tem como fonte principal de informação a Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) do Ministério da Economia (ME).

O objetivo do trabalho é de acompanhar o desempenho mensal das relações comerciais do Amazonas e, dessa forma, permitir o entendimento de sua evolução nas exportações e importações no Estado.

Para acompanhar esses e outros estudos, basta acessar o Painel da Balança Comercial do Amazonas no site da Sedecti: www.sedecti.am.gov.br e clicar na aba “Indicadores e Mapas”.

RELACIONADOS

Médicos veterinários da Adaf recebem treinamento teórico para inquérito soroepidemilógico de Peste Suína Clássica

Redação Am

No Amazonas, 13 municípios já vacinam população com 18 anos de idade ou mais

Redação Am

Emenda Parlamentar contempla entidades de pesca com lanchas equipadas

Jamil Maciel