Portal Uno Midias
Economia

Amazonas teve queda no número de indústrias e profissionais em 2019, aponta IBGE

O ano de 2019 foi de queda no número de empresas industriais e trabalhadores do setor no Amazonas, na comparação com o ano anterior. Enquanto o quantitativo de pessoal ficou em 94.505 e apresentou redução após três anos de crescimento, a tendência de baixa nas unidades locais se manteve e registrou 1.008 até o fim daquele ano, 76 a menos que em 2018. Os dados são da Pesquisa Industrial Anual (PIA) 2019, divulgada nesta quarta-feira, 21/7, pelo IBGE.


Na comparação com o auge, em 2013, onde havia 1.267 empresas e 138.404 pessoas empregadas, 2019 representou quedas de 20% e 32%, respectivamente. Isso refletiu na perda de participação no Valor de Transformação Industrial (VTI) do estado – que corresponde à diferença entre o valor bruto da produção no setor e o custo com as operações. Entre 2010 e 2019, o recuo foi de 12,2 pontos percentuais (p.p).

Em contrapartida, a região Norte avançou 0,6 p.p no mesmo período, com destaque para o desempenho do Pará (13,2 p.p.), onde 84,3% do VTI vêm da extração de minerais metálicos. O Amazonas se beneficia da Zona Franca de Manaus e da indústria de eletrônicos, bebidas e refino de petróleo. Somados, os demais estados totalizaram 5,0% da produção da região Norte.

A tendência de queda observada no Amazonas reflete o desempenho nacional da indústria como todo. Em 2019, o país tinha 306,3 mil empresas industriais, que ocuparam 7,6 milhões de pessoas. Esse número de unidades representou a sexta queda anual consecutiva. Já o número de postos de trabalho caiu 15,6% em relação a 2013, quando o setor empregava 9,0 milhões de pessoas, o apogeu da série histórica.

*Com informações de Toda Hora

Related posts

Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial

Redação

INSS prorroga atendimento remoto até 10 de julho

Redação

Facebook vai restringir anúncios para público com menos de 18 anos

Redação