Portal Uno Midias
Governo do Amazonas

Abrigo Emergencial para a população de rua completa três meses proporcionando novas perspectivas

O Abrigo Emergencial Temporário, voltado à população em situação de rua, completa três meses de atividades nesta terça-feira (25/05). Inaugurado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), o espaço foi criado para proteger esse público durante a pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Funcionando 24 horas, o local conta atualmente com 81 pessoas acolhidas. Todas entraram de forma voluntária após passar por triagem médica e social. Ao todo, 176 chegaram a ficar abrigados no decorrer dos três meses de atividades. Desses, 83 deixaram o local; cinco retornaram para as famílias, após ação da equipe social; seis foram reinseridos no mercado de trabalho e saíram da situação de rua; e um retornou para o município de origem.

De acordo com a secretária Mirtes Salles, titular da Sejusc, desde que assumiu a pasta, em janeiro deste ano, o governador Wilson Lima determinou como prioridade proteger os públicos em risco social.

“O governador Wilson Lima vem mostrando o comprometimento com a população que mais necessita durante toda gestão. No abrigo, essas pessoas contam com a estrutura do Governo e com o trabalho de OSCs [Organizações da Sociedade Civil] parceiras. Estamos conseguindo ajudá-los com cursos profissionalizantes, palestras, atividades sociais, culturais, entre outras. O Governo está fazendo a diferença na vida deles”, disse a gestora.

Linha de frente – O gerente de Políticas à População em Situação de Rua da Sejusc, Edney de Souza, explicou que, ao longo dos 90 dias, as equipes técnicas vêm realizando atendimentos básicos e essenciais para essa população que conta com várias demandas, como pendências de documentação civil e acompanhamento médico.

“Nós conseguimos atender mais de 170 pessoas ao longo desses três meses. Alguns voltaram [para as ruas], outro retornou ao município de origem, outros voltaram à convivência familiar, outros foram encaminhados para um novo trabalho. Fizemos o cadastro no Sine [Sistema Nacional de Emprego] com mais de 40 deles; também no Cadastro Único [CadÚnico] para programas sociais, com mais da metade desse público; solicitamos e conseguimos obter a documentação civil dos acolhidos”, relembrou Edney.

Parceiros – Os trabalhos no Abrigo Emergencial contam com o apoio de secretarias estaduais e municipais, além de OSCs que desenvolvem atividades há anos com o público em situação de rua.

Do Estado, além da Sejusc, o espaço conta com os serviços das secretarias de Assistência Social (Seas); de Saúde (SES-AM); de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti); de Cultura e Economia Criativa; e Executiva do Trabalho e Empreendedorismo (Setemp); além do Centro de Educação e Tecnologia do Amazonas (Cetam) e da Defensoria Pública do Amazonas. Do município, o abrigo tem apoio da secretaria da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc); e de Saúde (Semsa).

As OSCs parceiras são Comunidade Católica Nova e Eterna Aliança, Desafio Jovem de Manaus, Centro de Formação Vida Alegre, Movidos pelo Amor e Nacer. Também conta com ação do Serviço Social do Comércio (Sesc/AM).

Mais detalhes – O Abrigo Emergencial tem capacidade para até 150 pessoas, seguindo todas as especificações e protocolos de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde e por organismos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O abrigo conta com dez estruturas de tendas, abrangendo 800m², tendo dormitórios masculino, feminino e família; refeitórios; vestiários e banheiros químicos e para banho; além de espaço destinado ao asseio de roupas e pertences individuais.

FOTOS: Raine Luiz/Arquivo Sejusc

CONTEÚDOS PATROCINADOS

RELACIONADOS

Distribuição de alimentos beneficia mais de 2 mil famílias em situação de vulnerabilidade social

Redação Am

Wilson Lima vistoria asfaltamento de 22 ruas na comunidade Santa Tereza, uma das principais do bairro Santa Etelvina

João Alves

Governo do Amazonas oferece 780 vagas para cursos de qualificação, em parceria com Uninorte

Redação Am