Brasil

Símbolo da esquerda, Greenwald diz que a esquerda no Brasil “se engana” com Joe Biden

Apesar de parte da mídia “comemorar” a “vitória” de Joe Biden nas eleições para a Presidência dos Estados Unidos (EUA), o sentimento não é compartilhado por todos os profissionais da imprensa. E um deles é o jornalista Glenn Greenwald que, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, fez críticas ao candidato do Partido Democrata.

Ao veículo, Greenwald disse que apesar de a esquerda brasileira comemorar a vitória de Biden, o rival do presidente Donald Trump no pleito não aprova pautas esquerdistas.

– Política não é sobre quem você gosta como ser humano. Biden tem 50 anos no poder e é muito claro o que ele vai defender, qual ideologia vai implementar. Ele não é Lula, não é Evo Morales, não é contra a guerra, não é socialista – contou.

De acordo com Greenwald, Joe Biden teve uma importante participação na Guerra do Iraque, se elegeu senador em defesa do interesse de bancos e teve papel importante na aprovação de leis que colocaram mais pessoas na prisão.

Na entrevista, o jornalista ainda falou sobre uma reportagem contrária a Biden que foi “censurada” por parte da imprensa dos EUA.

– Twitter e Facebook bloquearam a possibilidade de ler [uma matéria contrária a Biden], exatamente como acontece na China e no Irã. Essa mentalidade de censura está sendo muito fortalecida nos EUA, e acho que vai continuar, porque o Partido Democrata acredita muito na justificativa de censura (…) Então, para mim, as liberdades mais importantes da democracia —de expressão, de imprensa, de ser dissidente— estão sendo atacadas com força nos EUA – destacou.

Leia Também

Mulher clama para o marido não matá-la enquanto era torturada pelo mesmo

admin

Família é presa por matar cachorros e gatos para vender a carne

admin

Filho de jornalista morre ao cair do 5º andar de prédio enquanto brincava com irmão

admin