Brasil Economia

Petrobras anuncia reajustes de 6% para a gasolina e de 5% para o diesel

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira (11) às distribuidoras que vai aumentar a partir desta quinta-feira (12) o preço da gasolina em 6% e do diesel em 5% em suas refinarias. O diesel utilizado por navios terá alta de 5,2%, informou a estatal.

O reajuste é o primeiro aplicado pela estatal em novembro, e segue-se a dois cortes consecutivos no preço da gasolina e um no do diesel no mês passado. No acumulado do ano, a cotação da gasolina ainda apura queda de cerca de 8,5%, e a do diesel registra baixa de quase 30%.

Com a elevação, o preço médio da gasolina nas refinarias atinge R$ 1,7536 por litro, segundo dados da Petrobras, enquanto o valor médio do diesel passa a ser de R$ 1,6480 por litro, maior nível desde o início de setembro.

Ambos os produtos, porém, afastaram-se das mínimas vistas entre abril e maio — quando, no auge dos impactos das medidas restritivas relacionadas à pandemia de coronavírus, o litro da gasolina chegou a ser negociado a menos de R$ 1 pela Petrobras e o do diesel caiu a cerca de R$ 1,30.

Os mais recentes aumentos ocorrem em meio a movimento de alta nos preços do petróleo no mercado internacional nos últimos dias, impulsionados por esperanças de uma vacina efetiva contra a covid-19.

Nesta quarta-feira, o petróleo Brent mantinha a tendência positiva e avançava cerca de 1,7%, para US$ 44,34 por barril, por volta das 13h30 (horário de Brasília).

A Petrobras afirma que seus preços levam em conta a chamada paridade de importação, impactada por fatores como as cotações internacionais do petróleo e o câmbio.

O dólar era negociado em queda de cerca de 0,3%, nesta quarta-feira, próximo dos R$ 5,40, depois de registrar baixa acentuada nos últimos dias em meio ao maior apetite por risco nos mercados financeiros depois da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais dos EUA.

A alta nos preços nas refinarias ainda ocorre enquanto o mercado interno mostra uma recuperação depois dos efeitos da pandemia. A BR Distribuidora, maior distribuidora de combustíveis do país, disse que tem visto elevação nas vendas de etanol, gasolina e diesel no quarto trimestre, citando a maior mobilidade nas cidades e uma recuperação da economia do país.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais, nos postos não é garantido e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

R7

Leia Também

Sefaz-AM intensifica combate à sonegação durante retomada econômica

admin

Viralizou: idosa chora ao ver prateleiras vazias em supermercado

admin

Seis viram réus por torturar homem em supermercado e gravar vídeo; um dos acusados presos morreu

admin