Esportes

Novo técnico do Palmeiras, Abel Ferreira destaca ‘paixão’ e ‘adrenalina’

Anunciado oficialmente na noite de sexta-feira como o novo técnico do PalmeirasAbel Ferreira, de 41 anos, é um técnico muito conectado ao seu trabalho. O português deixou isso claro em suas palavras na despedida do PAOK, da Grécia, clube no qual ficou por pouco mais de um ano antes de vir ao Brasil.

Em depoimento ao canal oficial do PAOK, Abel agradeceu aos time grego e fez uma reflexão sobre seu trabalho. “A paixão de ser treinador e a adrenalina são muito fortes dentro de mim”, destacou o português.

“Do fundo do meu coração, obrigado a todos por tudo que me ajudaram. Porque atrás de um treinador está um homem. As pessoas só conheceram o treinador, e poucas conheceram o homem. Mas eu acho que sou melhor homem do que treinador”, acrescentou o novo técnico do Palmeiras.

A diretoria palmeirense enxerga em Abel um técnico moderno e muito capaz de trabalhar com os jogadores oriundos da categoria de base, algo que fez com sucesso no Braga. Ele é tratado como um dos destaques da jovem safra de treinadores portugueses e se mostrou fiel aos seus atletas.

“É preciso ter equilíbrio na vitória e na derrota. Quando ganhamos não somos os melhores do mundo e quando perdemos também não somos os piores. Temos que acreditar nos jogadores e no clube”, ressaltou Abel, que disse ter saído muito melhor técnico do PAOK do que quando entrou, em 2019. Na equipe da Grécia, conquistou 31 vitórias em 57 jogos.

Ele será o primeiro português, o oitavo europeu e o 23º estrangeiro a assumir o comando do Palmeiras. O último treinador alviverde nascido na Europa tinha sido o italiano Caetano De Domenico, que conquistou o Campeonato Paulista de 1940 e permaneceu no Palestra Italia até 1941. E o último estrangeiro a passar pelo clube paulista havia sido o argentino Ricardo Gareca, em 2014.

Abel ainda não comanda o Palmeiras na segunda-feira, contra o Atlético-MG, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque. O time será dirigido pela última vez pelo interino Andrey Lopes, o Cebola, que busca sua quarta vitória em cinco jogos.

TRAJETÓRIA

Abel jogou como lateral-direito em quatro clubes portugueses antes de iniciar a carreira de treinador na equipe sub-19 do Sporting Lisboa-POR em 2011/2012, conquistando o título nacional da categoria já em sua primeira experiência no cargo.

Subiu para time B do Sporting na temporada 2013/2014 e foi contratado pelo Braga B em 2015. Dois anos depois, foi promovido a treinador da equipe principal e, logo na temporada de estreia na elite do Campeonato Português, em 2017/2018, levou o time à quarta posição com uma campanha recorde em pontos (75), gols (74) e vitórias (24) – tornou-se o técnico com maior percentagem de vitórias na história do clube (64%).

Depois de novamente alcançar a quarta colocação com o Braga, transferiu-se ao PAOK e obteve o vice-campeonato nacional em 2019/2020, garantindo vaga para a fase eliminatória da Liga dos Campeões da Europa. Ele busca seu primeiro título como treinador.

Leia Também

Pela segunda vez consecutiva, lutador amazonense é bronze no Pan-Americano de Wrestling

admin

Atleta amazonense está na decisão da Superliga Feminina de Vôlei B

admin

Saiba quanto Jorge Jesus quer para renovar contrato com o Flamengo

admin