Amazonas

Movimento mundial Novembro Azul alerta homens sobre cuidados com a saúde

Com o objetivo de alertar o homem para os cuidados com a saúde, começou, neste domingo (1º/11), a campanha Novembro Azul, que tem como tema “Seja herói da sua saúde”. O movimento mundial visa alertar o público masculino, por meio de ações educativas, sobre a importância do diagnóstico precoce para a prevenção de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. A iniciativa ocorre em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata – celebrado no dia 17 de novembro.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), mastologista Gerson Mourão, ao contrário das mulheres, culturalmente, os homens não cuidam da saúde, o que tem contribuído para muitas mortes prematuras. Segundo ele, as mulheres têm um papel importante, uma vez que são elas que acabam levando, até mesmo obrigando, os maridos a procurarem por um médico.

São estimados para o país em 2020, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), mais de 65 mil novos casos de câncer de próstata. No Amazonas, estima-se que 480 homens sejam diagnosticados com a doença. A boa notícia é que o tumor tem 90% de chances de cura, quando feito o rastreio e diagnosticado na fase inicial, explica o médico urologista da FCecon, Giuseppe Figliuolo.

“O câncer de próstata é o tumor mais prevalente entre os homens, que acomete principalmente na terceira idade, a partir dos 60 anos, mas também pode acometer indivíduos mais jovens. Significa que ele tem tempo para buscar atendimento médico e realizar o rastreio, mas não o faz, talvez pelo preconceito em relação ao exame de toque retal”, frisa Figliuolo.

Diagnóstico – O diagnóstico, pontua Figliuolo, é feito por meio do teste de antígeno prostático específico (PSA), com amostra de sangue, e o toque retal, que é um exame simples, rápido, indolor e salva vidas.

Rastreio – Segundo o médico especialista, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda o início do rastreio com 45 anos, para quem tem casos de câncer de próstata na família, por exemplo, pai, irmão e/ou tio. Ele explica que caso não haja antecedentes familiares, os exames de diagnóstico podem ser feitos a partir de 50 anos.

Sintomas – O câncer de próstata é assintomático, como qualquer outro tumor, alerta o médico especialista, de forma que os sinais e sintomas só irão se manifestar quando a doença estiver em estágio avançado.

“O homem apresenta emagrecimento, dor óssea, impotência sexual, sangue na urina, às vezes, retenção urinária, sendo necessário colocar cateter e/ou sonda”, alerta Figliuolo.

Tratamento – A Fundação Cecon disponibiliza aos pacientes uma gama de possibilidades de tratamento ao paciente com câncer de próstata, da fase inicial à metastática. Segundo o médico, são oferecidos os tratamentos convencionais, como a cirurgia a céu aberto e a laparoscópica, além da radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia.

“Temos como tratar o paciente em todos os estágios da doença para obtenção da cura. A medicina evoluiu muito, então, quando diagnosticado em uma fase precoce, o paciente pode ser tratado com cirurgia ou radioterapia, em fases avançadas, existe o tratamento com hormonioterapia e quimioterapia. Mesmo o paciente com metástase, ainda assim conseguimos dar qualidade de vida, aumentar o tempo de sobrevida com o tratamento adequado”, pontua.

Aumento de casos – Conforme o médico especialista, a justificativa para o aumento no número de casos de câncer de próstata se deve a dois motivos. “Primeiro, as técnicas de diagnóstico – exames de imagem, PSA, biópsias – evoluíram muito. Segundo, a expectativa de vida do brasileiro ultrapassou os 70 anos. Até a década de 1980, por exemplo, não tínhamos o PSA, e esse tipo câncer é uma doença da terceira idade”, explica.

Leia Também

Adaf apreende 81 quilos de produtos lácteos impróprios para consumo, em Parintins

Victoria Farias

Governo realiza ação de cidadania para refugiados venezuelanos neste sábado (25/5)

admin

MUNICÍPIOS RECEBEM DO GOVERNO DO ESTADO A PRIMEIRA PARCELA DO FTI PARA ÁREA DA SAÚDE, NO VALOR DE R$ 17,5 MILHÕES

admin