Amazonas

Idam continua entregas de produtos pelo Programa de Aquisição de Alimentos em Atalaia do Norte

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) em Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros de Manaus) está auxiliando na entrega de produtos agrícolas no município, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). As entregas estão sendo feitas semanalmente no Centro de Referência e Assistência Social (Cras), na Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) e no Hospital São Sebastião. A ação iniciou na primeira quinzena de outubro e segue até julho de 2021.

De acordo com a gerente da unidade local do Idam de Atalaia do Norte, Vandricia Barroso, o programa é importante não somente para a economia do município, mas também na segurança alimentar. “Além da importância para a economia, a agricultura familiar tem um peso muito grande na segurança alimentar da população, pois é uma atividade que produz alimentos saudáveis, essenciais para o combate à desnutrição e obesidade de famílias em estados de vulnerabilidades social e econômica”, enfatizou a gerente.

Em ação no dia 15 de outubro, foram entregues por 13 agricultores mais de 8 toneladas de produtos como melancia, abacate, banana pacovã, macaxeira e limão. Atualmente, o município conta com 23 famílias cadastradas no programa, duas de áreas de várzeas, três indígenas, seis de comunidades ribeirinhas, dez assentados e duas da estrada BR-307.

“Dos 23 agricultores familiares participantes do PAA, temos uma estimativa de comprometimento para receber e distribuir 51.738 toneladas de produção em espécies com um valor de aproximadamente R$ 149 mil na economia do município”, explicou Vandricia.

O PAA é um mecanismo que permite ao governo comprar produtos da agricultura familiar auxiliando numa das etapas mais difíceis do processo produtivo que é a comercialização dos produtos de maneira rápida, descomplicada e encaminhar esses alimentos a quem precisa.

“É também uma das principais políticas de apoio e incentivo à agricultura familiar em Atalaia do Norte, principalmente na comercialização da produção dos agricultores, dado que eles têm dificuldades de fornecer para o mercado interno em grande quantidade das suas produções”, informa Vandricia Barroso.

A gerente ainda explica sobre a evolução do programa em 2020, em comparação com os anos anteriores. “A novidade é que, nos anos de 2018 e 2019, o PAA recebia a produção de apenas 11 agricultores familiares e eram distribuídos somente para o Cras do município. Hoje, estamos com 23 agricultores cadastrados e três entidades beneficiadas. E ainda atendemos três indígenas no programa, que são bastante participativos”, disse.

FOTOS: Divulgação/Idam

Leia Também

Parceria Cetam/SES-AM fortalece o acolhimento a surdos na saúde

Victoria Farias

Servidores da Seap recebem treinamento para emissão de carteira de trabalho digital

admin

Bolsonaro sanciona projeto que assegura preço mínimo para pirarucu manejado

admin