Brasil

Desembargadores suspeitos de receber propina são alvo da PF

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) realizam na manhã desta quarta-feira (18), uma operação que investiga o recebimento de propina por desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais para influenciar na solução e no andamento de processos que tramitam na Corte. Ao todo, são cumpridos 10 mandados de busca e apreensão.

Intitulada de Operação Cosme, a ação investiga sete pessoas que ofereciam retribuições financeiras e outras vantagens indevidas para obter privilégios na Justiça mineira. São cumpridos seis mandados em Belo Horizonte, um na cidade de Ipanema, um em Engenheiro Caldas, todas em Minas Gerais, além de dois no estado de São Paulo.

Entre os alvos da operação estão os desembargadores Geraldo Domingos Coelho e Paulo Cézar Dias, além do advogado Ildeu da Cunha Pereira Sobrinho, que morreu em fevereiro deste ano. Também foi permitida a quebra de sigilo fiscal e bancários de vários investigados.

A operação é um desdobramento da Operação Capitu, deflagrada pela Polícia Federal em novembro de 2018 que apurou a doação irregular de dinheiro para políticos e partidos, além de um esquema de arrecadação de propina dentro do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

Pleno News

Leia Também

Polícia recaptura 517 presos que fugiram de três presídios paulistas

admin

Governo quer capacitar delegacias do país para atendimento à mulher

admin

Participantes têm até hoje para pagar taxa de inscrição do Enem

admin