Justiça

Casal será indenizado por falta de luz durante casamento

Na terça-feira (3), a Justiça determinou que a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) deve indenizar, em R$ 22 mil, um casal que ficou sem energia elétrica durante o casamento. A cerimônia foi realizada em março de 2018, em Governador Valadares. Cabe recurso.

Segundo informações do portal G1, o juiz Amaury Silva ordenou, em primeira instância, o pagamento de R$ 2,6 mil por danos materiais e R$ 20 mil por danos morais. Em segunda instância, a 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiu manter a sentença da Comarca de Governador Valadares.

A Cemig ainda avalia se recorrerá da decisão judicial.

– A empresa salienta que, apesar de atuar fortemente na manutenção preventiva e modernização de seu sistema elétrico, eventualmente podem ocorrer episódios isolados de interrupção, que não estão sob seu pleno domínio, como casos de acidentes, tempestades, abalroamentos, árvores caídas, dentre outras intempéries e eventos da natureza. A empresa lamenta casos como o citado na matéria, e reforça que em casos de falta de energia, atua para que o restabelecimento seja sempre o mais breve possível, além de investir continuamente para que haja um fornecimento de energia contínuo e de qualidade para todos os seus clientes – informou a companhia.

A noiva, Hillary Monteiro Silva, de 23 anos, que casou com Gabriel dos Santos Silva, de 27, falou ao G1 sobre a falta de luz registrada no dia do casamento.

– Não gosto de lembrar deste dia, me dá um sentimento ruim. Houve má prestação de serviço pela companhia, pois nenhuma notificação prévia de falta da energia foi enviada. Ficamos desnorteados. Não tem nem uma foto boa do meu casamento. Estávamos tristes. A comida era feijoada. As pessoas passaram o dia procurando folhas para a carne não passar do ponto e comprando gelo – lembrou.

Agência Brasil

Leia Também

Por não ter cometido crime nenhum, Juiz arquiva denúncia contra Sara Winter

admin

Filhos de Flordelis tentaram envenenar pastor 6 vezes; deputada é mandante do crime

admin

Complicou para Flordelis: Telefone celular de pastor Anderson foi usado horas depois de sua morte, diz polícia

admin