Internacional

Campanha de Trump processa Pensilvânia por irregularidade

A campanha do candidato Republicano ao cargo de presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abriu um processo contra o estado da Pensilvânia alegando que foi criado e implementado um sistema de votação ilegal de “duas camadas” para as eleições presidenciais de 2020.

Segundo nota publicada no site de campanha do republicano, o sistema resultou em eleitores sujeitos a padrões diferentes, dependendo de como optaram por exercer seu direito de voto, e teria violado duas cláusulas constitucionais, a de proteção igualitária e a de eleições e eleitores.

Na prática, os eleitores presenciais tinham que assinar os registros eleitorais, ter essas assinaturas verificadas nos cadernos eleitorais, votar em um local de votação monitorado por observadores eleitorais estatutariamente autorizados e ter seus votos contados de maneira transparente e verificável.

Entretanto, segundo a equipe de Trump, a votação pelo correio “carecia de todas as marcas de transparência e verificabilidade que estavam presentes para os eleitores que votaram pessoalmente, incluindo a verificação inadequada da identidade do eleitor, permitindo cédulas recebidas até três dias após a eleição”.

– Os eleitores na Pensilvânia obedeceram a padrões diferentes simplesmente com base em como escolheram votar, e acreditamos que esse sistema eleitoral de dois níveis resultou na contagem de votos potencialmente fraudulentos sem verificação ou supervisão adequada – afirmou Matt Morgan, conselheiro geral da campanha de Trump.

A ação é movida contra a secretária da comunidade da Pensilvânia, Katy Boockvar e as juntas eleitorais dos condados de Allegheny, Centre, Chester, Delaware, Philadelphia, Montgomery e Northampton.

Leia Também

Exército do “Ditador Maduro” lançam bombas de gás lacrimogêneo contra marcha liderada por Guaidó

admin

Exército sul-coreano expulsa militar que passou por transição de gênero

admin

Igual o Bolsonaro: Johnson, o novo premiê britânico que gera tanto veneração como rejeição

admin