Internacional

Após apelo de Bolsonaro, MP russo não recorre e Robson pode voltar ao Brasil em 5 meses

O motorista Robson Oliveira – preso desde 2019 na Rússia, após transportar um remédio proibido no país europeu – recebeu uma notícia que deve acelerar seu retorno para o Brasil, após quase dois anos. O Ministério Público do país optou por não recorrer da sentença de três anos, aplicada no ano passado. E, por Robson já ter cumprido mais da metade da pena, os advogados poderão solicitar a volta dele para o Brasil.

A previsão é que o processo para que Robson retorne ao país dure de três a cinco meses, cabendo ao governo russo autorizar a saída do ex-motorista de Fernando do país. O processo deve ser concretizado por meio de um acordo entre a diplomacia russa e o Itamaraty. Se a transferência tiver sucesso, Robson poderá cumprir o restante da pena em presídio brasileiro.

Em julgamento realizado em dezembro de 2020, Robson foi considerado culpado por contrabando e tentativa de tráfico de drogas, por ter levado para a Rússia duas caixas do remédio Mytedom 10mg (cloridrato de metadona), compradas pela família do meia Fernando, ex-Seleção Brasileira e atualmente no Beijing Guoan – na época, no Spartak Moscou. Robson foi condenado a três anos de prisão.

O resultado do julgamento foi considerado surpreendente até pela defesa do motorista. No pior cenário, considerando as penas máximas para os crimes, o brasileiro poderia ser condenado a até 25 anos de prisão. Desta forma, a expectativa era a de que o Ministério Público recorresse contra a pena, uma vez que a promotoria solicitou 12 anos de detenção para o brasileiro.

Leia Também

Fim dos tempos: Grandes cidades enfrentarão condições climáticas “desconhecidas”

admin

Morreu de leucemia e agora está a caminho de se tornar ‘santo adolescente’ da Igreja Católica

Redação

Em confinamento pelo coronavírus, casal de pandas volta a se acasalar depois de 10 anos

admin